Biografia Filipe Gonçalves Mélo.

Biografia Filipe Gonçalves Mélo.
Filipe Gonçalves Vieira Mélo.Autodidata. Pintura à óleo abstrata em vários tamanhos até 2mx3m. Desenho com pintura. Desenhos em A 4. Exposição na Mostra Morar mais por Menos RJ e Feira Reacess RJ. Entrevista na GNT. Parque das Ruínas. Santa Teresa RJ.Revista:Entender a mulher. Editora Moi SP.Exposição na morar por Menos Lagoa RJ. Correio da Manhã- Portugal. Coluna. Lídia Soares.Revista Época . Entrevista Cristiane Segatto.

segunda-feira, 10 de setembro de 2012

A importância da arte e ofícios para crianças com autismo!


 Eu considero de muita importância pais ensinarem algum ofício regularmente ao filho que tem autismo, pode ser, artes, pintura, como o caso do meu filho Filipe,  ou música, esporte, artesanato, outros...
Porque? Porque estas habilidades ajudam a criança ter estimulação extra sensorial.
Eles não podem reunir muitas informações ou ter percepções no ambiente em que vivem ou na escola e na rua , como as crianças normais fazem normalmente, por causa das dificuldades do seu desenvolvimento. Por isso ensinar com muita paciência, qualquer oficio que os pais percebam que a criança gosta, vai lhes dar esta chance de ter estas percepções.
Com isso os pais vão estar adicionando, mais uma entrada sensorial. Sem contar que se esta entrada for um oficio que ele goste, isto vai lhes dar mais calma e serenidade , além de se sentirem mais capazes. Quando eu elogio e beijo Filipe enquanto ele esta desenhando ou pintando , noto a satisfação e alegria que isto faz para ele.
Muitas vezes os professores ensinam arte na escola ate 5-6 anos depois vão parando........
Mas isto é uma atividade para a vida toda, como observei no meu caso que tenho um filho com autismo já adulto.
Agora mesmo é que ele precisa destas atividades. A estimulação sensorial precisa continuar. Porque ele não tem uma vida social como os rapazes da mesma idade, ocupados com tantas coisas. E também porque:
A voz de Filipe para o mundo está na sua arte. É ela que faz a comunicação dele com o mundo.
Esta entrada sensorial fornecida pelas artes de Filipe, acredito eu o tem ajudado a suportar a sua condição.Isso o tornou mais feliz.
Nada é impossível na arte, nela não há o certo ou o errado, pequeno, grande, feio, bonito, garatujas, rabiscos e apenas cobrir é arte. Então a gente compreende que para ela não há limite.
Conheço  uma autista na internet, que ficou famosa pintando com os dedos. Nem usou o pincel, fez o que ela sentiu vontade de fazer. Esta é a principal motivação, se sentir livre para poder soltar a arte que tem dentro de si,sem se preocupar se o outro vai gostar ou não. Importante é usar os recursos que possui, do jeito que quer e imagina, se gosta de pintar com dedo, pé, braço, com luva, com pincel, brocha, algodão, borracha, prancha, até com cartão de credito usado já vi. Pode e deve Tudo vale , tudo é permitido.
Consulte um arteterapeuta para ajudar nesta questão.
Enquanto eles estiverem entretidos com ofício, com o que estão fazendo, não estarão fazendo estereotipias, caretas, chupando o dedo, balançando a cabeça.
Este é um quadro pintado por Filipe, esta decorando o quarto de hospedes da minha casa.
Tenho certeza de que quando ele vê o quadro, compreende o quanto o amamos e damos valor para o que ele faz. Isso o incentiva, e fortalece suas estruturas interiores.
Eu orei muito ao Meu Deus Todo Poderoso que me ajudasse com Filipe e Ele lhe deu arte.
A arte para ser feliz. E o que Meu Deus Todo Poderoso fala para mim tá falado e pronto, vou seguindo, vou lutando, mesmo sem apoio porque o mais importante para mim é que meu filho seja feliz, nem seja com pouca coisa. As vezes o pouco se torna muito , se torna tudo. E vamos caminhando..........
Boa noite para todos!

 Ray Gonçalves Mélo

Um comentário:

  1. Olá Ray, estou de acordo com a sua opinião. Eles quando gostam de uma coisa entregam-se e vê-se a sua satisfação por a conseguirem realizar.

    Abraceijos :)

    ResponderExcluir