Biografia Filipe Gonçalves Mélo.

Biografia Filipe Gonçalves Mélo.
Filipe Gonçalves Vieira Mélo.Autodidata. Pintura à óleo abstrata em vários tamanhos até 2mx3m. Desenho com pintura. Desenhos em A 4. Exposição na Mostra Morar mais por Menos RJ e Feira Reacess RJ. Entrevista na GNT. Parque das Ruínas. Santa Teresa RJ.Revista:Entender a mulher. Editora Moi SP.Exposição na morar por Menos Lagoa RJ. Correio da Manhã- Portugal. Coluna. Lídia Soares.Revista Época . Entrevista Cristiane Segatto.

quarta-feira, 14 de março de 2012

Autista pode viajar de avião?


 No dia 14 de maio de 2012 numa segunda feira a sobrinha do meu marido vai casar.  Eu poderia ir no domingo, pois geralmente trabalho no sábado e voltar na quinta-feira para retornar minhas atividades como florista no fim de semana.  O melhor então seria viajar de avião, uma viagem rápida de duas horas e meia .Imaginei a experiência para Filipe de estar lá em cima , vendo o infinito céu azul com suas nuvens branquinhas! Mas será como Filipe ia se comportar? Segundo uma pesquisa 4 entre 10 pessoas tem medo de viajar de avião. E o autista?
Vim na internet comprar as passagens, estava com muita vontade ir, pegar o sol de Maceió e suas praias lindas, enfim viajar, descansar um pouco a cabeça e relaxar com Filipe e minha família nesta cidade maravilhosa de águas quentes e cor de esmeralda.
Antes de comprar as passagens de avião , vim pesquisar na internet  como é viajar com um paciente com necessidades especiais, no meu caso o autismo.
  Fiquei muito desanimada,desapontada ,triste com minha pesquisa :

*Nos vôos nacionais e internacionais não existe um médico à bordo na companhia para atender ocorrências de emergência.

*Não existe  funcionários preparados no vôo,para dar assistência aos autistas , caso se estressem e fiquem ansiosos com o vôo. A  gente sabe que isto pode acontecer, pois eles não gostam de mudar suas rotinas, e muito menos experimentar viajar de avião , uma situação que eles não podem controlar.  Este controle ficaria por conta e risco dos pais, com a  devida medicação do médico do autista.

*Não podem viajar pessoas que tenham convulsão, ao menos que seu médico se responsabilize por ele e sua medicação e garanta que a crise não vá ocorrer durante o vôo.

*Pacientes com transtornos de ansiedade que não estejam em tratamento.
   
As crises de convulsão de Filipe são precipitadas pela ansiedade. Ele não consegue se expressar e dizer que está muito ansioso e com medo. Então o corpo fala na forma da convulsão. Isto aconteceu na viagem que fiz de carro para Maceió. Eu o havia preparado para esta viagem. Conversei muito com ele, sobre as alegrias de conhecer novos lugares, praias novas, rios, coisas que ele ama. A distancia percorrida e a volta. E frisei várias vezes , se ele quisesse voltar, eu voltaria a qualquer hora que ele quisesse. Levei os seus bonecos, que são como uma espécie de calmante, amigos imaginários. Mas mesmo assim, ao chegar na ponte Rio Niterói , Filipe deu uma convulsão no pedágio da ponte. Médicos da Ponte que ficam no acostamento da Cancela, correram para atendê-lo. Medicado, perguntamos pra ele se desejava ir para Maceió. Escreveu que sim. Eu sei que ele queria muito, o problema era o medo que sentia do desconhecido. Iniciamos a viagem de novo , e novamente em Campos, 180 km depois, outra convulsão.
Pensamos em voltar para ele não sofrer mais, mas eu decidi continuar para dar a ele uma oportunidade de viver plenamente a vida.Eu tinha de ajudá-lo. Tinha de correr o risco. Dei um calmante pra ele e ele dormiu até em Vitória, onde paramos para dormir também.
Bem cedinho no dia seguinte, iniciamos a viagem em direção a Maceió. Não aconteceu mais nenhum caso de convulsão felizmente. Eu orava muito ao Meu Deus Verdadeiro todo o instante da viagem que foi linda. Filipe e nós conhecemos muitas praias e lugares bonitos e fomos até a divisa de Pernambuco, nas praias de Maragogi . Toda noite dava um calmante pra ele, que foi retirado aos poucos na volta. Filipe não usa calmantes, não é agressivo.

   Estou triste por meu filho ter tantas limitações. Não poder viajar de avião. Eu e meu marido ficamos também impossibilitados de viver plenamente a vida .Poderíamos ir sem o Filipe.

 Como viajar e deixar ele em casa? Não ia ficar feliz assim.


Para ele ir com segurança o Hospital do Exército que é responsável por ele deveria mandar um médico para acompanha-lo na viagem. Mas eles não vão fazer isso nunca. Não tenho dinheiro para pagar um médico particular para fazer isso.
Enfim por aqui vemos como é limitado a vida de um autista. E como são tratados por aqueles que deveriam lhes dar assistência. Imagino a vida de um autista no interior deste Brasil.
Eu como mãe que fico aqui falando na net, não consiguo nada, imagina estas mães com seus meninos e meninas autistas sem assistência. Mais que falta de assistência é falta de humanidade dos nossos governos para com criaturas tão frágeis e indefesas como os autistas.
 Se alguém viaja com seu filho autista de avião, por favor deixa sua mensagem aqui.
Ficam as perguntas:
Autistas não tem direito de viver plenamente a vida?
Não tem direito de viajar de avião?
Sinceramente, quero descer  quero sair deste vôo de injustiças.
Ray

12 comentários:

  1. Oi Flor, tô vendo aquele filme dos irmãos gêmeos com autismo e pela manhã quando vi a chamada do filme lembrei do Filipe e já ia dar uma passada por aqui para saber noticia de vocês.

    Quanto a viajem eu não sei muito a respeito, eu sempre brinco com o meu marido que se eu tivesse dinheiro eu contrataria um médico para dopar ele e levar ele para visitar a mãe e o pai no Ceará , tem mais de 20 anos que ele não vai lá.

    Talvez se você tivesse um tempo pudesse levar o Lipe para visitar o aeroporto e mostrar um avião mais de perto, talvez isso ajudasse ele na ansiedade, isso é só uma hipótese , mas vou fazer isso com a minha pequena antes de viajarmos pra ela não ficar tão ansiosa ou com medo, ela é muito medrosa.

    Sei que vai dar tudo certo com a viagem e quero ver as fotos de vocês na praia e do Filipe comendo pizza com churrasco.

    Beijos no coração e até breve !

    Vanessa.

    ResponderExcluir
  2. Oi Vanessa,querida gosto muito da tua visita , pois voce é uma pessoa muito querida e também generosa, tenho ceteza que é uma excelente mãe.
    Querida ontem pensei em ir para São Paulo com ele, ir de manhã dar uma volta e voltar de tarde , para ver como ele ia se sentir.
    Daí coloquei aqui no PC, as imagens do google sobre o interior dos aviões ,
    a comida servida , para ele ver como é.
    Logo quando puxei apareceram desastres de avião kkkkkkk e ele olhou atravessado. Tirei logo, mas não é bobo, claro que viu. Mas aí eu falei, isso aconteceu voce viu na tv, não acontece todo dia.... e fui tirando esta mal impressão, mas amiga é preocupante a convulão. Vou seguir sua sugestão, moro na Ilha do Governador onde fica o aeroporto internacional, vou levar ele lá.
    Vou tentar.
    Obrigada de coração pela ajuda.
    Beijos nas meninas.
    Beijão pra ti.
    Ray

    ResponderExcluir
  3. Olá amiga Ray

    Secalhar fazer como Vanessa diz ir preparando ele e deveria testar numa viagem menor de qualquer das maneiras é sempre um risco, não tanto pelo autismo mas pelas convulsões que possam surgir e mesmo a pressão dos ouvidos pode incomodar seria bom mastigar uma chiclete.

    Bruno , adorou andar de avião mas foram viagens curtas só até á ilha da Madeira cerca de 1:30m.

    Bjinhos e boa viagem

    ResponderExcluir
  4. Oi Mina , acho que não vai dar não...
    Ele vai ficar ansioso,pode dar a convulsão lá nas alturas. Tenho muito medo porque no alto tem a pressurização e a convulsão é uma descarga elétrica desordenada, isso combinado pode dar problemas para ele. Sei lá não entendo muito de que pode acontecer. Melhor é ir de carro qdo for as férias, Mães de crianças especiais , não são mais donas de si mesmas , vivemos para eles, para garantir-lhes pelo menos uma vida quase feliz. Enfim ateriseei do meu sonho....
    Que bom que o Bruno gostou, não teve medo Mina?
    Fico feliz por ele e por voce amiga.
    Um beijão para os dois .
    Ray

    ResponderExcluir
  5. Olá Ray e Filipe.

    Arrisque e vá com ele. prepare-o e ele corresponderá. Pinte-lhe um filme bonito e que ele adorará viajar de avião. Mas a Ray é que é mãe e conhece bem o Filipe.
    Olhe, aqui há uns anos ele queria andar de avião e eu não deixei. Há uns meses atrás, até coloquei fotos no blog, eu deixei ele voar e num pequeno avião... Portou-se muito bem e adorou. Chegou com um sorriso de orelha a orelha.


    Abraceijos para os dois com "aromas de Portugal"...

    ResponderExcluir
  6. Mário, querido amigo e pai lutador do seu querido filho Bruno.
    Vou responder aqui meu amigo os três comentários deixados neste blog que me deram muita força.
    As vezes algumas palavras ditas com apreço, consideração e solidariedade podem ajudar e muito um coração de mãe cansado de lutar, mas que vai caminhar sempre porque o amor ao meu filho me move.
    Mário, voce comentou que eu já devo ter falado com muitas pessoas. E é verdade. Falei, pubiquei e até dei exemplos de como se pode usar a arte de Filipe em latas de refrigerantes , folders cartazes. E nínguém liga para isso.
    Se eu conseguisse isso a vitória não seria do Filipe pintor autista , mas de todos os autistas que poderiam fazer arte. Mesmo aqueles que não soubesse poderiam ser treinados para trabalhar numa estamparia de uma fabrica de tecidos ou fazer estes desenhos no computador. Filipe desenha no Pc também. E a arte para eles tem a função de ajuda-los na elaboração dos seus problemas. Se este empresário emprega um autista que faz qualquer tipo de arte, ela esta ajudando toda uma comunidade de autistas que tem dificuldade de arrumar um emprego convencional que tenha uma carga a qual eles nunca iriam se adaptar.
    Eu fico muitoooooo feliz com o Bruno desenhando se expressando, muito feliz mesmo e muito mais feliz de te ver de volta. seu blog com toda certeza me inspirou na minha caminhada e foi vendo teu exemplo que estou aqui tentando cada dia que passa.
    Querido amigo BEM VINDO de novo, estamos juntos nesta luta pela melhoria de qualidade de vida dos nossos filhos, como diz aí Bem haja Aromas de Portugal.
    Um grande abraço e muitos beijos no meu querido Bruno!
    Ray

    ResponderExcluir
  7. olá, amiga ..... tenho um filho hoje de 16 anos - com sindrome de asperg / aspectro autista - também tem eplepsia ..... NO ANO PASSADO ganhou de presente de aniversario de 15 anos da madrinha (pq. não tenho condiçoes), uma viagem pra Disney. OLHA, Era evidente a Ansiedade não só do avião, como se comunicar pq. não dominava o ingles e tb. por saber da altura das montanhas-russas e outros brinquedos . Mas posso te garantir que correu tudo bem. As vezes o problema maior está em nossa cabeça de mãe. Força, coragem são essenciais para nós, embora as vezes nos sentimos muito fracas. Um abraço com carinho a vc e sua familia que é maravilhosa tanto quanto a minha pois temos ao nosso lado um ser maravilhoso.marilza

    ResponderExcluir
  8. Querida Marilza , pelo seu comentário , eu me animei. Vou tentar comprar uma passagem para Sao paulo que é perto do Rio e vou com ele. Preciso ir na 25 de março e vou levar ele. Mas pode empacar. Pediu para andar de helicoptero aqui no Rio e tentou umas 8 vezes e nao foi. Meu sonho era leva-lo na Disney e na França . Beijos e obrigada pela ajuda querida.
    Ray

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Prezados pais, e familiares de autista!

    Na Gol vc viaja com autista e o acompanhante não precisa pagar a passagem de avião.

    Estou planejando viajar com o meu cunhado, ele é autista e tem 30 anos de São Luís a Recife em Abril.E vou de avião. Depois compartilho com vcs a experiência.
    segue abaixo o link da gol:

    http://www.voegol.com.br/pt-br/viaje-sem-duvidas/passageiros-especiais/acompanhante/Paginas/acompanhante.aspx

    ResponderExcluir
  11. já viajei de avião com meu filho que tem 9 anos e não tive problema algum foi muito bom

    ResponderExcluir