Biografia Filipe Gonçalves Mélo.

Biografia Filipe Gonçalves Mélo.
Filipe Gonçalves Vieira Mélo.Autodidata. Pintura à óleo abstrata em vários tamanhos até 2mx3m. Desenho com pintura. Desenhos em A 4. Exposição na Mostra Morar mais por Menos RJ e Feira Reacess RJ. Entrevista na GNT. Parque das Ruínas. Santa Teresa RJ.Revista:Entender a mulher. Editora Moi SP.Exposição na morar por Menos Lagoa RJ. Correio da Manhã- Portugal. Coluna. Lídia Soares.Revista Época . Entrevista Cristiane Segatto.

domingo, 15 de abril de 2012

A falta de comunicação e a Solidão do autista adulto!

 As vezes nos sentimos solitários embora estejamos perto de outras pessoas.É uma condição humana. E foi  por me sentir assim que fiquei observando a solidão do meu filho com autismo.Me preocupo, porque Filipe é um autista adulto. E fico pensando para um autista adulto fica mais dificil se adequar a nossa sociedade junto com outras pessoas.Filipe está ali deitado no sofá vendo tv. Parece  bastar-se a si mesmo. E eu começo a pensar no jantar que fomos ontem, lembrando que as pessoas não conseguem interagir com autistas adultos.E não adianta colocar neles a melhor roupa, sempre passarão despercebidos.Parecem transparentes.
 Continuando...Saímos com alguns amigos para jantar fora. Foram alguns jovens e adultos. Os jovens logo se sentaram de frente uns  para os outros. Eu coloquei Filipe perto deles, nós os adultos ficamos separados  também frente a frente e começamos a conversar. Somente Filipe estava calado, observando tudo, parecia estar gostando.
Chegou o jantar e todos se serviram, e eu ajudei Filipe a se servir e perguntei o que queria.Ele me mostrou com o dedo sua preferência.
Começamos a jantar, risos, conversa e tilintar de talheres. Mas ninguém se dirigiu a Filipe ou falou com ele durante todo o jantar.Apenas um adulto comentou: __ Como ele come direitinho de garfo e faca né?
É sempre assim, quando saio com ele , ninguém puxa conversa com ele. Talvez pensando que não vai adiantar porque ele é doente. As pessoas pensam assim, não adianta a gente negar.
Mas o problema é a falta da comunicação, da fala. Filipe não fala, não inicia uma conversa, não faz nenhum comentário, porque os autistas clássicos geralmente não falam.
Mas aí as pessoas podem dizer: __Se ele não fala, então como vamos fazer?
  Eu mãe de autista explico: Conversa assim mesmo, pergunta se está bem ou se precisa de algo. Dá um abraço, enfim mostra que voce se interessa pela pessoa dele.De vez em quando dá um sorriso para ele. Isso faz muito bem para eles. Sabia disso?
As vezes próprio filipe muitas vezes vai e dá a mão , aprendeu este cumprimento e dá mão para todos inclusive o motorista do táxi, a caixa do supermercado, é uma maneira que ele encontrou para  ser sociável.
Se eu disser nunca ninguém fala com ele também é demais ,até falam ,abraçam, beijam e oferecem muita comida, achando que estão agradando. Tenho muitos amigos que gostam de Filipe de verdade.Mas também o fazem porque eu sempre falei que filipe gosta que o percebam,que falem com ele.Sentem que tratando Filipe bem estão de certa forma se solidarizando comigo estão me mostrando que são meus amigos.Eu acredito nisso.
Mas não é sempre também que falo isso com todo mundo, as vezes cansa , como foi o caso com outras pessoas naquele jantar, as pessoas deveriam sabe-lo. 
Mas raciocino de novo:__ tá doida? penso. Eles não conhecem o autismo , não sabem lidar com ele , igual a mim que sou a mãe. Ninguem nunca falou com eles o que é ser autista. E quando não tem nenhum autista na comunidade dificilmente as pessoas conhecem esta síndrome.O governo os meios de comunicação e os médicos não sabem fazer isso.Volto a olhar para filipe no sofá ,  vou recordando ....outro dia o levei para outro evento onde tinham jovens. Alguns se sentaram em uma mesa e começaram a rir,conversar. filipe se sentou também no sofá perto deles e permaneceu lá sozinho o tempo todo sem ninguém notar a sua presença.
De longe fazendo o meu trabalho , senti vontade de chorar vendo aquela solidao.
 Recordo a frase do escritor Robert Musil :
“Sempre que tive de participar de algo em comum, qualquer acontecimento humano, me 
senti como um homem que sai do teatro  antes do último ato para respirar por um 
momento, vê o grande vazio das trevas cheias de estrelas, e deixa o chapéu, casaco, 
espetáculo e parte.”
Este trecho é do livro que ele escreveu: O Homem sem qualidades.
Filipe não tem nada a ver com o personagem de Musil, Ulrich,que elegeu a sua solidão por conta própria, mas de certa forma se torna entre aspas um homem sem qualidades nesta sociedade.
O autismo de Filipe se coloca mais forte que a  própria solidão e o impede de se comunicar tirando assim as suas qualidades. 
Por isso eu acho sua pintura tão fantástica e porque ela  de certa forma resgata estas qualidades.
 Elas são, As Artes de Filipe. Aqui eu coloco as Artes como sendo algo em que Filipe faz uma contravenção contra o autismo e ela tem a conotação da arte de uma criança, quando ela apronta algo e nós dizemos:__Voce fez uma arte não foi? Na pintura de Filipe acontece o mesmo, ele o dribla o autismo  fazendo arte com a pintura. Aí ele deixa de ser um solitário e se torna um comunicador.
Leonardo da Vinci disse: A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível.
  Revejo minha solidão e ela se torna tão pequenina frente a solidão imposta à ele.
  Estamos em 2012 ainda não há cura e nem muitos entendimentos sobre o autismo e as pessoas também não sabem como lidar  de fato com autistas. Compete a nós pais , amigos dos pais, parentes dos pais ajudar nesta conscientização junto a todos os profissionais envolvidos.
Amo meu filho incondicionalmente  e enquanto eu viver vou lutar  por ele e ele vai ser sempre meu filho querido e tudo farei para que ele possa ser feliz. Serei sua companhia e vou falar com ele, rir, chorar, brincar, passear!

Love You Forever meu filho Filipe!

Ray


Para voce leitor deste blog  deixo o trecho desta poesia sobre a solidão.



Que minha solidão me sirva de companhia.
que eu tenha a coragem de me enfrentar.
que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo. 



Clarise Lispector



13 comentários:

  1. Querida Ray,
    Muitos adultos, frente ao Autismo, tem uma postura "Autista". Coloco entre aspas por que percebo como ficou comum dizer que uma pessoa está agindo como Autista quando não quer se comunicar, ou quando não se importa com nada nem ninguém.
    Se engana aquele que acredita que por trás do silêncio nada existe. O silêncio é tão rico que nem todos os olhos enxergam nele a comunicação que brota incessantemente.
    A solidão do autista me assusta pois para ser resolvida depende dos outros, e não do Autista...

    ResponderExcluir
  2. Amanda querida, me emocionei com seu comentário! Voce como psicologa me enche de esperança de que nem tudo está perdido. As pessoas um dia vão se conscientizar de que não falar com um autista , o adulto é que se comporta como um Autista. Belas falas as que dissestes.
    Esta outra frase que voce escreveu é muito linda , eu a li agora para Filipe (Se engana aquele que acredita que por detrás do silêncio nada existe, o silêncio é tâo rico que nem todos os olhos enxergam nele a comunicação que brota incessantemente.
    É isso que eu acho é isso que me incomodou e fez nascer este post da solidão em autistas adultos.
    Amanda voce com sua sensibilidade e excelente profissional que é conseguiu entender meus sentimentos.
    E isso que peço a todos que possam ler este blog, não deixem de falar cumprimentar um autista. Façam isso de coração e eu tenho certeza que voce vai faze-lo feliz. Voce vai se tornar um ser humano melhor e estará dando exemplo de bondade.
    Um beijo grande Amanda e MUITO OBRIGADA por vir aqui e me dar este consolo! Parabéns pelo seu lindo blog e seu lindo trabalho em prol dos nossos autistas! Ray

    ResponderExcluir
  3. Amiga Ray

    Claro que subscrevo as palavras da interlocutora anterior.
    As pesssoa tem que entender que comunicar, não se faz apenas através da oralidade, e não se sinta por isso diminuída por Felipe não se expressar de forma oral, o coração o olhar não precisam dessa funcionalidade.
    Mas o que te queria dizer mesmo é que independentemente de a linguagem oral estar presente ou não essa solidão está presente, por falta de interesse e de inter-acção por parte do outro, que nós sabemos que os nossos não tomam iniciativa de comunicar, mas existem e tem sentimentos, que devemos estar atentos, não só ao nosso "umbigo", mas também "vizinho do lado"...
    Amiga estou contigo nesse sentimento "solitário", e concerteza a iremos derrubar a pouco e pouco, força...
    Já viste o video do Bruno a representar, saiu também numa revista na página solidária, senão viste deixo aqui o link que brevemente deve sair de "linha", é só um pouquinho das 1 hora de apresentação http://visao.sapo.pt/video-asperger-as-claras=f655493
    Beijinhos e força

    ResponderExcluir
  4. Mina querida amiga, ainda bem que temos muito em comum na nossa caminhada como mães de rapazes autistas.
    Eu fico muito consolada e feliz com suas lindas palavras de solidariedade tanto para mim quanto para o meu rapaz.
    Mina amiga querida, eu vi o vidéo onde Bruno faz o Mozart.
    Querida fiquei muito orgulhosa e feliz por voce e o Bruno.
    Voce e Bruno são voluntários de grande valor na sociedade portuguesa.
    E como o Bruno interpreta bem o papel de Mozart que era também um autista asperger. O lindo é voce estar lá ao lado dele, participando desta inclusão e ao mesmo tempo incluindo o Bruno.
    Conheci voce , seu jeito de ser e a sua meiguice ao fazer a entrevista. Fiquei muito emocionada de te conhecer e relembrei nossos cafés online. Voce é do jeitinho que eu imaginava ser. Ah amiga se a gente fosse vizinha , eu ia te dar um abraço bem forte quando voce voltasse destas atividades.
    O Bruno nem se fala , ele é lindo, um gato. E que voz!!!! Linda, forte e também de uma meiguice ímpar. Fiquei encantada ao ve-lo vestido de Mozart , de peruca e tudo. E o mais bonito é ver a cumplicidade dos dois, a sua dedicação e seu amor.
    Ah amei as unhas azuis, mãos mansas de mãe, és linda Mina, um doce!
    Peço para voce colocar este vídeo no seu facebook para mim compartilhar no meu. Fui fazer este Face de Filipe como artista rs e estou de pés e mãos amarrados e nada posso fazer como ir nos meus amigos que apoiam Filipe e dar um abraço. Só posso compartilhar. Por isso peço que voce coloque o vídeo no seu Face. Mostra Mina para todos a arte de seu filho Bruno, a arte da interpetração do ator lindo que ele é. Com muitos beijinhos pra ti. Ray

    ResponderExcluir
  5. Amiga Ray
    Venha de lá esse café:-) com adoçante, tu viu a gordura irra:-) nem o controle do Bruno está resultando:-)
    Quanto à inclusão vamos insistindo um passo á frente um passo atrás, mesmo sendo gratuito voluntário não tem sido aceite como terás escutado na entrevista. E não é fácil tem sido muita teimosia e vontade de provar que eles são capazes.
    Nos dias em que fazemos estas apresentações estamos fora da nossa região e para uma apresentação de uma hora passamos cerca de 11 a 12 horas com uma mochila atrás onde levamos a indumentária do Mozart e alguma coisa para digerir durante essas horas serve também de passeio.
    ,Ainda no final da semana viemos de coração cheio, cada menino fez um desenho para oferecer ao Bruno e disseram me que ele é igual ás outras pessoas e de facto é, só por isso já vale a pena, e pena é que muitos adultos e até "inteligentes" e com poder, não tenham este olhar.
    Já coloquei no facebook de arteautismo, há uma outra gravação de outra altura que tem a peça toda mas foi gravado pelo senhor presidente da junta:-) e está no facebook da respectiva, enviei-te o link por email há uns tempos, não vou partilhar porque tem muitos meninos expostos.
    Lool o estar-mos de azul até as unhas eheheheh foi para sensibilizar para dia internacional da conscencialização do autismo, que foi nessa semana que artigo saiu...
    E ouviste que temos preparada uma outra peça para fazer companhia aos idosos, vamos ver se a gereatria nos abre a porta..
    Tou muito orgulhosa do meu "menino" grande, que ainda quer mimo mas que é capaz de surpreender, tem um vozeirão e consegue fazer expressões o que é muito importante ainda mais no caso deles...
    Bjokinhas
    O café com isto tudo já esfriou:-)))

    ResponderExcluir
  6. Querida Ray,saudades de você.Que bom ter voltado com força total.Estava sentindo falta de notícias suas e de Fillipe.
    Sei bem o que se passa com você.Sempre digo as mães do meus clientes especiais.Você só tem um filho especial porque é mais especial ainda.E pode ter certeza,você é uma mãe especial e com certeza Fillipe sabe disso.
    Quando fala das pinturas de Fillipe,me emociona.Que alegria sinto ao ver que ele se comunica através da sua arte.Você viu o vídeo que postei o blog.Aquela menina não diz uma palavra sequer,mas quando termina de pintar(ela só usa as mãos,nunca o pincel),olha pra mim e esboça um sorriso.Naquele momento sei que ela está feliz.
    Não temos muito de novidade em relação a síndrome é verdade.
    Muitas vezes me questionei sobre o que eu poderia fazer por esta menina e outros autistas que atendo.Muitas vezes achei que nada estava fazendo,que nada mudava.E em muitas sessões ,eu achava que apenas ficava ali ao lado sem estar contribuindo muito.Como me enganei!!!!
    Hoje sei que estar ali doando meu amor é tudo que ela precisa.
    Parabéns por tudo,parabéns pelo Fillipe.Seu amor é tudo que ele precisa querida.
    Gosto muito de um pensamento de Renato Russo que diz:
    "Nunca chore diante das pessoas que não entendem o siginificado de suas lágrimas porque amar é uma arte mais nem todo mundo é artista."
    Fica com Deus.Um beijo grande em Fillipe e outro pra você.

    ResponderExcluir
  7. Oi Mina, fiz outro café , tá quentinho, bebe enquanto eu falo tá?
    Eu fiquei muito feliz de ver o vídeo do Bruno, e olha Mina , ele é Talentoso, leva jeito. Senão não estaria fazendo o papel tão bem do Mozart. E é bonito voce estimulando as crianças a interagir com o Bruno batendo palmas! Que mãe valente!
    Sabe Mina, as crianças são puras e elas falam a verdade, pena que muitos adultos não tem a pureza das crianças, não é?
    Voce com estas apresentações está fazendo o trabalho de inclusão de seu filho e ao mesmo tempo educando estas crianças para o futuro.
    E sem ganhar nada !!! Com mochila pesada e sem nenhum almoço pago por nínguém, gastando dinheiro com roupas , perucas e até esmalte azul rs. Brincadeira amiga, eu fiquei muito orgulhosa de ti e me espelhei na tua força. Obrigada Mina, obrigada Bruno por voces serem tão especiais assim! Mil beijinhos para os dois! Ray

    ResponderExcluir
  8. Eloisa querida, fui no seu blog e fiquei emocionada com seu trabalho com aquela mocinha pintando com os dedos.
    É um vidéo muito emocionante! Eu a mocinha tendo satisfação e serenidade em escorregar os dedos pela tinta. E o fazia suavimente, como se aquele ato fosse um bálsamo,uma coisa praserosa que a acalmava.
    Voce como a Arterapeuta dela proporcionou a esta mocinha momentos de terapia pela arte que não tem preço. Profissionais como voce e a psicologia deveriam estar na sala de aula dos autistas pelo menos 3x por semana em tempo integral. E disso que eles precisam de pessoas que os entendam , que os conduzam ao seu auto-conhecimento e que produzam neles paz e vontade de melhorar e viver. Parabéns Amiga, querida, parabéns , lindo, lindo trabalho. Beijos .
    Ray

    ResponderExcluir
  9. Ray, boa noite!
    Sinto tristeza no seu texto, tristeza e decepção, acho que a entendo, porque é muito difícil aceitar que em pleno Sec.XXI tão pouco se saiba ainda sobre o autismo.
    O Filipe tem muitas qualidades sim, e uma delas revela-se precisamente através da arte, onde ele exprime com exactidão o que lhe vai na alma. Nós, é que às vezes não temos sensibilidade suficiente para entender a mensagem do momento.

    Pay, acredite que seria uma felicidade imensa conhecê-la pessoalmente, este ano, conheci a Linda Simões, (bloguer Brasileira) uma amiga muito querida que já tive a felicidade de abraçar, nunca se sabe, talvez um dia isso seja possível.

    Beijinho amigo,
    Ana Martins

    ResponderExcluir
  10. Ray,obrigada vc pelo carinho.
    Já segui sua dica,acabei me esquecendo de colocar o título.Já fiz a correção e segui sua sugestão.Beijo grande.
    Quando tiver algum link legal pode me enviar.Adorei.

    ResponderExcluir
  11. Oi Ana, obrigada pela visita , pelo comentário carinhoso a respeito do meu Lipe E voce tem razão, escrevi o post com tristeza sim , solidão e com muito desabafo. A gente fica quieta, calada e todo mundo pensa que tá tudo bem, que a gente se conformou.
    Mas apesar de ter um filho adulto e te já ter tentado muitas coisas e muitas vezes desanimar , não paro não.
    Quanta coisa Filipe evolui, quanta coisa conquistou e quantas coisas eu mesma vi que ele se doou e se esforçou?
    Muito. Eu o considero um heroí, porque luta contra a genética, contra os neurônios, a sinapses , o meio onde vive, a medicina , os médicos , o preconceito,a indiferença,contra o descaso do governo.
    E ele por seus próprios meios internos tem se esforçado cada dia que passa.
    E se ele não desiste, porque eu deveria desistir e ficar calada né?
    O bom que nesta caminhada , eu tenha amigos como voce, que sempre apoiou e ajudou Filipe estando tão distante. E que viu na pintura dele emoção e vida. Tenho muito vontade de te dar um grande abraço por isso, quem sabe um dia? Meu avó dizia, o mundo dá muitas voltas, numa destas quem sabe, eu chego lá? Um beijo carinhoso pra ti!
    Ray

    ResponderExcluir
  12. Eloisa, querida,
    gostou do link?
    Voce viu a menina pequena está melhorando pintando com as mãos e ela tinha aljeriza por pegar coisas molhadas e pegajosas.
    Voce faz o mesmo trabalho aqui no Brasil como Arterapeuta competente que és. Tem muito amor na sua profissão minha amiga, é por isso que sua paciente está tão bem, pintando com os dedos. Coloca no teu face , para mim compartilhar no arteautismo. Beijinhos e Parabéns!
    Ray

    ResponderExcluir
  13. ..Eu tenho 24 anos.E só agora me interessei em saber sobre o autismo.Acho q' tenho alguém próximo a mim com esse problema.Fiquei emocionada com o depoimento dessa mãe,imagino o sofrimento dela,e pude entender melhor como é,como age o autista..Parabéns Filipe por suas pinturas,vc é muito talentoso..Parabéns!!!

    ResponderExcluir