Biografia Filipe Gonçalves Mélo.

Biografia Filipe Gonçalves Mélo.
Filipe Gonçalves Vieira Mélo.Autodidata. Pintura à óleo abstrata em vários tamanhos até 2mx3m. Desenho com pintura. Desenhos em A 4. Exposição na Mostra Morar mais por Menos RJ e Feira Reacess RJ. Entrevista na GNT. Parque das Ruínas. Santa Teresa RJ.Revista:Entender a mulher. Editora Moi SP.Exposição na morar por Menos Lagoa RJ. Correio da Manhã- Portugal. Coluna. Lídia Soares.Revista Época . Entrevista Cristiane Segatto.

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Um grito Silencioso , dolorido , de todos os autistas de todo Brasil e que a Mãe Presidenta Dilma Rousseff NUNCA escuta!

Eu mãe pensei que quando a Presidenta Dilma assumisse , como mulher e mãe , ela olhasse para as mães de autistas. Olhasse para o sofrimento destes meninos e meninas que sofrem sozinhos sem reclamar....e para a dor de todas as mães e pais do Brasil.
Este talvez seja o motivo, a falta do apelo, do grito, do pedido de ajuda de milhares de autistas do nosso Brasil. Vozes que nunca se elevaram , que permanecem dia aós dia sofrendo um martírio sem Fim. Sofrem em silêncio sem reclamar!.
Existem vários tipos de autistas , aspergers  e clássicos. Nos clássicos há variação de gravidade. Um com pouco e outros com muita gravidade. E acreditem há mais clássicos, como meu filho do que aspergers. Os aspergers sao menos e eles são o que mais aparece na mídia por sua inteligência. Mas estes mesmos tem muita dificuldade de interação com pessoas.
  Voltando a Presidenta Dilma Rousseff, ela tem injetado verbas para os que gritam e principalmente para os que incomodam a sociedade que  é o usuário de crack. Mas a mãe Presidenta até hoje NUNCA recebeu uma mãe de um autista. NUNCA! Eu tenho tentado por diversas vezes chegar até ela  com o cientista Alysson Muotri. Mas existe um acessor chamado,Claudio Soares Rocha, da diretoria de documentação histórica. Gabinete pessoal da Presidenta da República.
 que sempre me dá um NÃO. O Não da INDIFERENÇA do DESCASO. Do Deixa pra lá... A Presidenta Dilma pode receber todo mundo , menos mães de autistas sofridas e massacradas neste país!
 Eu sou mãe de autista adulto e já fui prejudicada de todas as formas por esta falta de ajuda ao meu filho autista. Eu quero falar com a Presidenta da Criação de um Centro de Pesquisa com nosso cientista brasileiro Alysson Muotri, autoridade neste assunto com pesquisa avançada na cura. Para os autistas clássicos, muitos com vários problemas sérios de comprometimento mental a pesquisa é a melhor solução. É a pesquisa que vai dar esperanças para os pais e os portadores de autismo. Além do que , a pesquisa vai fazer conexão com o mundo todo para uma troca de experiências. Vai fazer a sociedade ver o sofrimento silencioso do autista do jeito que é.
A Presidenta Dilma se tivesse um filho autista ou um neto ia concordar comigo que a pesquisa é a melhor solução. Ia nos ajudar com certeza!
O mandato da Presidenta Dilma tá passando e talvez não seja reeleita, com isso vamos perder a oportunidade de responder o apelo dos nossos autistas.Eu como mãe me sinto muito mal por não dar uma resposta para o meu filho com autismo. Uma resposta de esperança.
Diria eu mãe de um autista que é desumano, torturante, o tratamento que temos recebido pela mãe Presidenta Dilma Rousseff. Ate quando Presidenta Dilma nós mães do Brasil vamos chorar pelos nossos filhos com autismo no Brasil que voce governa?
Até quando??????????
Ray Gonçalves Mélo.

2 comentários:

  1. Sou colaboradora da Revista Santista Sanatório Geral de Artes Visuais. A Sanatório Geral é uma revista online, mensal e temática sem fins lucrativos, que trata de Artes Visuais e recebe trabalhos de artistas referente ao tema de cada edição. Nosso objetivo é fazer com que o público possa ter acesso de forma lúdica a assuntos que não são expostos em outras mídias. Queremos que nossos leitores possam, através da arte, se aprofundar nestes temas, por meio dos olhares dos artistas e colaboradores de cada edição.

    Nosso próximo tema será “DIVERSIDADE” e estou elaborando uma matéria sobre como os nichos sociais, considerados minorias, se utilizam da expressão artística para dar seu grito contra o preconceito através das Artes Visuais.

    Considerando a trajetória do Filipe, seria uma honra poder entrevista-lo para essa edição da revista. Seria possível?

    Desde já agradeço e aguardo breve retorno.

    Deixo aqui o site da revista, onde a senhora pode encontrar nossas outras edições.

    http://www.revistasanatoriogeral.com.br/edicoes/

    Cordialmente


    rafaella_mvicentini@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. Rafaella, será um praser poder falar da expressão artística de Filipe. Ela é mais que arte! E um meio que ele achou para falar conosco em cores. Muito obrigada pelo oportunidade querida. Ray Gonçalves Mélo.

    ResponderExcluir