Biografia Filipe Gonçalves Mélo.

Biografia Filipe Gonçalves Mélo.
Filipe Gonçalves Vieira Mélo.Autodidata. Pintura à óleo abstrata em vários tamanhos até 2mx3m. Desenho com pintura. Desenhos em A 4. Exposição na Mostra Morar mais por Menos RJ e Feira Reacess RJ. Entrevista na GNT. Parque das Ruínas. Santa Teresa RJ.Revista:Entender a mulher. Editora Moi SP.Exposição na morar por Menos Lagoa RJ. Correio da Manhã- Portugal. Coluna. Lídia Soares.Revista Época . Entrevista Cristiane Segatto.

terça-feira, 24 de março de 2015

Quando a SUPERAÇÃO é maior que o autismo! Um poema para o dia 2 de Abril, Dia da Conscientização do autismo!

  Era uma vez um menino
 que nasceu normal e aos poucos 
  foi se tornando autista, como se isso fosse possível,      e infelizmente era...
 O corpo do menino sentiu as mudanças bruscas, o corte de todo um ser que se abria para vida como uma Flor. 
Erupções na pele fizeram um pedido de socorro.
Alergias denunciaram.....
  O menino resistiu bravamente e chorou rios de lágrimas...
 Mas ele não podia lutar conta a genética maldita.
Ele não tinha defesas nem armas,
mas mesmo assim lutou!
Quando não aguentou mais, se calou.....
talvez cansaço, tristeza ou nocaute.
 Ele foi crescendo,podado, oprimido,roubado de ser ele mesmo.
 Lá dentro de si,porém ele estava vivo, 
mas sem poder se libertar e sair daquela prisão neuronal.
 E eis que surge a arte para o ajudar .
 E arte tudo pode,  até mesmo, não ser e sendo,
sendo válvula de escape 
 Se o menino estivesse triste poderia escolher as cores sombrias ou as cores quentes para mostrar sua alegria.
 Poderia pintar os labirintos internos e suas fugas.
Na arte o menino podia ser livre!
Era preciso muitas fugas , por isso ele pintou e pintou.....
Para ser Filipe!
Seus quadros inundaram sua casa e sua mãe se apegou à eles
 como se fossem cartas escritas por ele, 
como se nelas contivesse toda sua historia que o menino nunca pode  lhe contar!
O menino nunca esteve preocupado em aparecer como artista,
ser famoso, pois ele não tinha este tipo de obrigação com o mundo.
Pintava para se comunicar....
Mas a mãe orgulhosa gritava aos quatros ventos
 ___ Eis aqui meu filho, meu pintor, meu artista!
O menino ria feliz da exagerada alegria da mãe...
Ele estava vaidoso sim, por ter conseguido uma conexão com sua mãe e com o mundo exterior!
 E toda vaidade da sua pintura era uma só,sentir-se livre, para ser ele mesmo! 
E de poder através da comunicação da sua arte ser filho, ser menino, ser homem, ser amigo, cidadão!
Poderiam não reconhecer sua arte, é verdade!
 Mas nunca poderiam nega-la.
Por isso....
O menino pinta até hoje, pinta a vida , 
pinta o amor e a esperança de dias melhores.
Sua mãe agradece à ele por ter sido filho tão especial e que jamais a abandonou,
 mesmo não podendo, ele lutou pra ser Filipe!

Ray Gonçalves Mélo, 
mãe orgulhosa de Filipe pintor autista!
Foto: Filipe com suas pinturas!