Biografia Filipe Gonçalves Mélo.

Biografia Filipe Gonçalves Mélo.
Filipe Gonçalves Vieira Mélo.Autodidata. Pintura à óleo abstrata em vários tamanhos até 2mx3m. Desenho com pintura. Desenhos em A 4. Exposição na Mostra Morar mais por Menos RJ e Feira Reacess RJ. Entrevista na GNT. Parque das Ruínas. Santa Teresa RJ.Revista:Entender a mulher. Editora Moi SP.Exposição na morar por Menos Lagoa RJ. Correio da Manhã- Portugal. Coluna. Lídia Soares.Revista Época . Entrevista Cristiane Segatto.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Autistas do Brasil bebês, adolescentes e adultos, são condenados a um destino sombrio sem pesquisa e investimentos na área.

É uma verdade indiscútivel, sem investimentos em pesquisas científicas é esta a realidade de todos os 2 milhoes de autistas do nosso Brasil. Sem ela, os pais de bebês autistas não vão estar o suficientemente informados de como irá ser o desenvolvimento deles, porque não terão a pesquisa que os vão orientar de forma mais segura.
A pesquisa do autismo no Brasil é para ontem , hoje e amanhã. É um investimento à longo prazo desta doença que aflige crianças de todo mundo. E nunca nenhum especialista conseguiu dizer para um autista que ele é um doente mental. E por isso os pais lutam para resgatar a qualquer preço o filho do espectro autista.
Não é fácil, porque cada um é único.Um melhora de um lado e outro melhora de outro.Muito intrigante. Só com pesquisas e muito trabalho e colaboração de várias cabeças que estudam isso , é que se vai descobrir o fio da meada. Prorrogar isso, é prorrogar o sofrimento dos autistas, que não podem mandar um S.OS decifrado.O seus sinais de S.O.S são enviados a nós pais.
É por isso que lutamos . E agora para mim e muitas mães da rede social , o melhor é Alysson Muotri,( Foto: No centro do Laboratório em que trabalha . Ele é  cientista, professor de medicina, que trabalha na pesquisa da cura do autismo em laboratório americano da Califórnia. Ele é Doutor no assunto, pois descobriu a cura do neurônio autista em laboratório, pesquisando agora o medicamento ideal para a cura em humanos.
Alysson Muotri é brasileiro, conhece muito bem as mazelas do Brasil e a nossa realidade. Apesar de estar num meio muito competitivo, ele tá lá firme e lutando! O caminho que Alysson percorre é inovador e envolve várias áreas que pesquisam o cerebro.
Se ele faz sua parte com muitos sacrifícios para nossos filhos , porque nós mães não o devemos fazer?
Este homem precisa estar de frente numa pesquisa do autismo no Brasil, porque ele no momento é autoridade no assunto.O Governo Federal e o Ministério da Saúde e da Tecnologia NÃO PODE NEGAR ISSO!
A Presidenta Dilma Roussef precisa também chorar por nossos autistas e determinar a criação de um Centro de Excelência de autismo no Brasil. Precisamos das leis mas precisamos da Pesquisa porque envolve a Saúde de nossos filhos.A Sra.Presidenta precisa ficar ciente que o autismo sempre fica atrás de qualquer tratamento médico. Não sabemos mais o que fazer na área médica.
Nós mães, como eu que tenho um filho autista adulto, não podemos mais esperar. Não somos mais bobas e ingênuas de acreditar que nada pode ser feito. Sabemos que é possível dar esta resposta para eles. Um dia meu filho Filipe não verbal escreveu __Porque viver?
Presidenta Dilma Roussef, eu preciso e devo dar uma resposta para meu filho!
Grandes empresários do Nosso Brasil podem ajudar fazendo doações para o Centro de Pesquisa do autismo.Lá será a concentração de dados sobre a doença no Brasil para especialistas da área.
Para quê esperar mais Presidenta Dilma Rousseff?
Ray Gonçalves Mélo.

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

PESQUISA DO AUTISMO NO BRASIL.INEXISTENTE! UMA OPORTUNIDADE NEGADA PARA 2 MILHÕES DE AUTISTAS!

O que é que uma mãe abnegada não faz pelo seu filho ou filha?
Tudo não é mesmo?
Se ficam doentes, com febre ou tem tem uma doença incurável, não corre em busca de uma solução médica?
Para muitas doenças estudadas já existe uma clinica, um exame uma solução.
 Com 84 anos o médico Eduardo Krieger,(foto acima) questiona a falta de pesquisas no país. 
 Ex presidente da Academia Brasileira de Ciências, diz:  Há mais pesquisas  e curas de animais, que jamais foram dadas ao homem. Absurdo não é? Ele aposta na aproximação da clinica com a pesquisa.
 Disse ele na  entrevista com jornalista Flavia Milhorance.  Que a medicina é um caso particular de aceleração de transferência do CONHECIMENTO PARA A APLICAÇÃO. E isso precisa ser feito o quanto antes.... afirma ele!


Mas para nós mães dos autistas do Brasil, não existe nada x nada. Não existe uma clinica, uma cura , uma solução, uma pesquisa. Estas três verdades nos obrigavam a abaixar a cabeça e ficar quietas no nosso canto.Como se fossemos mães idiotas.
Eu particularmente, nunca deixei de ter fé no Deus Verdadeiro e Poderoso que fez o cérebro humano. E Ele me ensinou através a da minha fé que eu deveria ser uma mãe, mais que mãe. Deveria  acreditar que meu filho Filipe, com autismo clássico está vivo por dentro, apesar de estar preso numa genética que o obriga a se calar e viver uma vida sem muitos privilégios. Com fé no Meu Deus Verdadeiro acreditei que ele seria capaz de pintar e se tornar alguém.E ele se tornou, a minha esperança, a minha fé na capacidade do ser humano . Este era o caminho, prepara-lo psicologicamente, dar-lhe dignidade, até chegar o dia da cura cientifica.  E este dia chegou em 2010 com  a Pesquisa do brasileiro Alysson Muotri radicado nos EUA. Ele descobriu  com sua equipe  cura do neurônio autista em laboratório.Ele retirou pele do braço de um paciente autista e as transformou em células tronco e obteve assim o neurônio afetado pelo autismo. Testou várias drogas e conseguir reverter a doença no neurônio doente. Acontece que isto foi feito não em humanos , mas em laboratório.
  Alysson Muotri, observou que as substâncias que curou o neurônio autista , não poderia ser usada em humanos por causa da sua toxidade. Desde entao e incánsavelmente ele pesquisa drogas já aprovadas e busca parceiros  para testar drogas novas. Ele é o exemplo do brasileiro que nunca desiste!
Para nós mães de autistas tal descoberta , retirou de nós o pesado fardo de não conseguir  fazer nada pelos nossos indefesos filhos. Deu -nos a esperança nunca antes sentida!

Comecei a conversar por e-mail com o cientista Alysson Muotri (Foto acima) sobre a cura do autismo e sempre desejava à ele que descobrisse a droga ideal para ser usada em humanos. Eu era apenas uma observadora atenta a pesquisa dele. Até que um dia olhando para meu filho eu vi que era preciso arregaçar as mangas para fazer algo mais efetivo. Isso se concretizou nas palavras escritas por Alysson Muotri no G1 do Globo. Ele disse que o  inconformados com o autismo deveriam reagir, e não se conformar com Slogan que o autismo não tem cura.
Entendi também que ele não estava propondo milagres mas sim PESQUISA AVANÇADA e a colaboração de vários cientistas de todo o mundo.
PESQUISA sim, essa  é a chave  que alguns  países desenvolvidos usam. A continuidade da pesquisa de Alysson, poderia no futuro próximo, possibilitar a descoberta do medicamento ideal, para curar o autismo em seres humanos.
No nosso Brasil tem pesquisa para autismo? NÃO! Presidenta Dilma já determinou uma pesquisa assim? NÃO! Liguei para o Gabinete da Presidência e eles me disseram que a Presidenta Dilma é preocupada com os autistas. Que várias intervenções estariam sendo feitas para ajuda-los. Dentre elas estão buscando fazer pesquisas para ajuda-los na inserção escolar, hospitalar e social. Apenas estudos , nada efetivo e funcionando atualmente. A Sra. Presidenta Dilma, aprovou uma lei que chama PL, que assegura alguns direitos dos autista. Foram pais de autistas que tiveram de buscar isso, senão nada teria sido feito! Mas a questão da Pesquisa é algo de PRIORIDADE MÁXIMA  Ela é a garantia de que a clinica faça sintonia com a PESQUISA. Temos a pesquisa consagrada de Alysson Muotri .Ele é atualmente autoridade neste assunto. 
O que A SRA. PRESIDENTA DILMA e o MINISTÉRIO DA CIÊNCIA E TECNOLOGIA quer mais?
Dizer que a pesquisa ainda não é exitosa? Ela realmente não é conclusiva, mais é muito Avançada e com êxitos nunca visto antes comprovados cientificamente.
Sra. Presidenta Dilma, a Sra, é Mãe, se tivesse  a oportunidade de melhorar a vida de um filho com autismo, ficaria parada? Se conformaria ,se tivesse um cientista como Alysson Muotri com resultados animadores? 
Porque a Sra. Presidenta Dilma Roussef não convida o cientista Alysson Muotri para conversar sobre o Centro de Pesquisa de Autismo no Brasil? Desde que ele fez esta descoberta ninguém do governo quis falar com ele.
Eu MÃE de um autista, fiz um pedido de audiência à Sra. Presidente Dilma e comigo iria o cientista Alysson Muotri ,já que juntos buscamos criar este Centro de pesquisa do autismo no Brasil. Pessoalmente ele iria explicar todo o projeto da sua pesquisa. No documento enviada a mim pelo seu Gabinete , diz que pela natureza do assunto (Saúde)seria encaminhado ao Ministério da Saúde (Que nada resolveu alegando ser este um assunto da Ciência e Tecnologia)  Seus acessores  está no documento acima, afirmam que o meu pedido era da área de saúde, por isso seria encaminhado ao Ministério da Saúde . Porque então estes mesmos acessores seus, marcam audiências com a Presidenta da Republica com a classe médica? Aqui  na foto abaixo mostra, uma audiência com a Presidenta Dilma com entidades médicas.Não seria favoritismo?
Porque é que uma mãe não tem o direito de reivindicar junto a Presidenta Dilma o direito de dias melhores para seu filho e de mais 2 milhões de autistas? 

16/07/2012 - 15h10min - Atualizado em 16/07/2012 - 15h10min

Entidades médicas têm audiência com presidente Dilma nesta quarta

Gallo adianta que está agendada a entrega de um manifesto contendo quatro temas da maior relevância para a classe médica brasileira. link:http://www.tudorondonia.com/noticias/entidades-medicas-tem-audiencia-com-presidente-dilma-nesta-quarta,30084.shtml
Nós mães de autistas do Brasil, Sra. Presidenta Dilma Roussef, não somos mais bobas e inconformadas como no passado. Sabemos que precisamos dar aos nossos filhos a possibilidade da cura cientifica  O Brasil tem recursos , tem espaços.
Até quando vamos implorar a Sra. Presidenta da Republica do Brasil a oportunidade de um Centro de pesquisa para o autismo?
Até quando vamos ver nossos filhos sem perspectivas de futuro?
Ray Gonçalves Mélo.